Caminhos Liderar Com Proposito

OS TRÊS OBSTÁCULOS ANTES DE VIVER COM MAIS PROPÓSITO

De maneira geral todos nós possuímos ‘pistas’ sobre o nosso porquê. Conseguimos perceber (e principalmente SENTIR) aquilo que ‘brilha o olho’ ou ‘faz o coração bater mais forte’. Aquele caminho ou ocupação que nos traz sensações de bem-estar, plenitude e realização.

Mas o que nos impede de mergulhar, ou simplesmente viver um pouco mais desta essência?

São três obstáculos primordiais:

  1. AUTOPERMISSÃO – mindset
  2. ROTINA – comportamento
  3. CIRCUNSTÂNCIAS – decisões

mindset_liderar com proposito

O PRIMEIRO OBSTÁCULO depois de reconhecer o nosso propósito é o de assumi-lo internamente como um compromisso. É a atitude mental (mindset) em relação ao propósito reconhecido.

Temos receio de não saber como colocá-lo em prática, dos resultados inesperados que este compromisso pode gerar, ou ainda, daquilo que os outros podem pensar.

No entanto, quando nos permitimos viver de verdade o nosso propósito, como um compromisso assumido consigo mesmo, ativamos o gatilho mental da COERÊNCIA.

Depois que o propósito é assumido internamente a autoimagem sofre dupla pressão pela coerência:

No nosso mundo interno vai existir a pressão para tornar nossa autoimagem compatível com a ação. Ou seja, nosso cérebro diz que precisamos agir de acordo com o propósito que nos comprometemos.

No nosso mundo externo vai existir uma pressão mais sorrateira – uma tendência a ajustar esta autoimagem de acordo com a percepção que os outros têm de nós. Ou seja, nosso cérebro diz que precisamos sustentar a imagem que os outros vão criando de nós a partir do propósito assumido.

Por isso que vencer o obstáculo da AUTOPERMISSÃO e assumir teu propósito como um compromisso é um dos primeiros passos poderosos para viver o teu ‘porquê’.

prisma_liderar com proposito

O propósito deve ser utilizado como um ‘prisma’ entre nosso mundo externo e interno. Que vai guiar nossas decisões de vida e comportamentos de rotina. É um norteador que (se bem utilizado) vai garantir a transformação do nosso mundo externo (vida, carreira, relacionamentos, etc) em um mundo mais congruente com nossa essência.

O SEGUNDO OBSTÁCULO depois de vencer a autopermissão é aprender a decidir e se comportar de maneira consistente e coerente com o teu propósito.

Não estamos acostumados a isto, é uma mudança significativa de comportamento, que exige tempo para virar mais ‘automático’. E para tanto, vamos precisar ser mais ‘iniciadores’ do que ‘imitadores’.

É bastante razoável que acreditemos ser donos e orquestradores de nossas decisões e escolhas. A verdade é que, em sua maioria, nossas decisões são definidas através de ‘atalhos mentais’. Que são reações ‘econômicas’ (totalmente naturais) que nosso cérebro emprega para tomar decisões de maneira mais rápida.

  • 95% das pessoas são imitadoras;
  • 5% das pessoas são iniciadoras.

Para saber mais sobre estes conceitos: Livro ‘As Armas da Persuasão’

O tempo todo estamos sendo sugestionados por pessoas, ambientes e circunstâncias. Nos comportamos mais como ‘imitadores’.

E a grande diferença entre os ‘iniciadores’ e os ‘imitadores’, é que os primeiros estão mais conectados consigo mesmo e se fortalecem através da auto sugestão. Enquanto que os imitadores analisam e se comportam mais em relação ao mundo exterior.

De maneira alguma quero que tu presumas que ser um ‘iniciador’ é o único e correto caminho.

Quero, na verdade, te conscientizar sobre a importância de tomar decisões íntegras e congruentes com teu mundo interno. Decidir, escolher e orquestrar tua vida de forma genuína vai exigir um mínimo de ‘comportamento iniciador’, já que o teu caminho é “único e intransferível”.

Por isto que ter coragem e convicção de promover comportamentos (sociais e decisórios) pouco comuns ou fora das expectativas do teu círculo social/familiar deve se tornar uma rotina.

Quando fores capaz de enfrentar as resistências internas e sociais em relação à esta mudança, tenha certeza que estarás dando mais um grande passo em direção à uma vida mais íntegra e conectada ao teu propósito.

porta_liderar com proposito

O TERCEIRO OBSTÁCULO depois de aprender a decidir e se comportar de acordo com o propósito é o de promover mudanças nas circunstâncias de vida.

A Professora de Psicologia da Universidade da California, Riverside, Dra. Sonja, tem dedicado a maior parte de sua carreira ao estudo da felicidade humana. Em suas pesquisas ela constatou que são 3 os determinantes da nossa felicidade (que está conectado à viver com mais propósito):

  • 50% Genética;
  • 40% Atividades Intencionais;
  • 10% Circunstâncias de vida.

Ou seja, aquilo que podemos controlar/modificar em relação ao nosso estado de plenitude está ligado as atividades que escolhemos com consciência e as circunstâncias que vivemos nossa vida.

As atividades intencionais, diferentes das atividades de necessidade (pagar contas, encarar o trânsito, etc) são todas aquelas que promovo com consciência, existe um propósito claro para promovê-las em minha vida. Por exemplo: Alimentação saudável, exercício físico, leitura, meditação, hobbies, etc.

Quando já consigo me comportar de acordo com o meu propósito (segundo obstáculo), consigo também promover mais destas atividades intencionais.

No entanto, a mais profunda mudança que precisa ocorrer para efetivamente viver de maneira mais autêntica e conectada com meu propósito, é a das decisões que posso tomar em relação às circunstâncias de minha vida.

Circunstâncias representam tudo aquilo que são fatos em minha vida: onde moro, qual a minha profissão, quanto dinheiro tenho no banco, quem são as pessoas do meu relacionamento. Até questões imutáveis como: minha família, meu biotipo, a cor da minha pele, meus papéis sociais.

Mudar a empresa onde trabalho até o país que resido, se dentro deste universo de circunstâncias de vida eu consigo tornar algumas delas mais congruentes com meu propósito, conseguirei de maneira mais completa viver com plenitude.

E para tanto, vai ser preciso muita coragem, convicção e equilíbrio. O que os outros dois obstáculos já conseguem fortalecer em nós.

Se já conseguisse promover mudanças profundas como estas, parabéns!

Fostes muito além do que vários de nós conseguem. E jamais pare de promover estas mudanças quando sentires que é necessário.

Se te sentes justamente ‘encalhado’ para estas decisões, continue persistindo no fortalecimento da autopermissão e na rotina consistente com o teu propósito.

Cada um tem seu tempo para promover mudanças importantes, teu momento provavelmente só precisa de um pouco mais de empenho e paciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *