Lideranca Liderar Com Proposito

INCENTIVE A AUTONOMIA

‘Se uma autoridade disse, então deve ser verdade.’

“Um depoimento de Thomas Watson Jr., ex-presidente da IBM, oferece um ótimo exemplo desse fenômeno.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele foi designado para investigar acidentes aéreos em que oficiais de alta patente foram mortos ou feridos.

Um dos casos envolvia um famoso general da Força Aérea chamado Uzal Ent.

Antes de um voo, seu copiloto adoeceu e precisou ser substituído. O novo copiloto se sentiu honrado por estar voando ao lado do lendário general.

Durante a decolagem, Ent começou a cantar mentalmente, acompanhando a canção com um balançar da cabeça. O copiloto interpretou o gesto como um sinal para puxar as rodas. Embora estivessem devagar demais para levantar voo, ele recolheu o trem de pouso, fazendo com que o avião despencasse de barriga.

No acidente, uma pá da hélice atingiu as costas de Ent, deixando-o paraplégico. Watson (1990) descreveu a explicação do copiloto para sua ação:

Quando ouvi o depoimento do copiloto, perguntei: ‘Se você sabia que o avião não iria voar, por que recolheu o trem de pouso?’

Ele respondeu: ‘Pensei que o general quisesse que eu recolhesse.’”

…Texto extraído do livro ‘Armas da Persuasão’ – Robert B. Cialdini…

Se preferes ou esperas que teus liderados te sigam sem questionar, ou que ‘cegamente’ sigam tuas orientações, então estás construindo tua liderança de forma equivocada.

Ser um grande e admirável líder não corresponde a nunca ser questionado. Corresponde a trabalhar com colaboração e inspirar ação inteligente.

Por isto, sendo uma autoridade, lembra de estimular a autonomia dos teus liderados.

Isso fará com que eles te ajudem a aperfeiçoar teus projetos e atitudes. E principalmente, evitará ‘ações cegas’ que podem ser irremediáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *